Memento Mori

http://www.damienhirst.com/for-the-love-of-god
A obra Pelo Amor de Deus (2007), do escultor britânico Damien Hirst: platina, dentes humanos e diamantes

 

Deus fez o homem à sua imagem e semelhança e deu vida pelas suas narinas. A mulher, ele fez de uma costela que sobrou. Qual das duas criaturas cresceu para ter uma boa relação com a própria imagem?

Para nós ocidentais, essa história é a nossa história.

E por isso ela aparece, às vezes, em lugares que não têm nada a ver com religião. O espelho do banheiro, por exemplo. 

A insistência para que as mulheres pensem constantemente na fragilidade e na efemeridade da beleza é uma forma de tentar nos manter subservientes, alimentando em nós um fatalismo que não faz parte do pensamento ocidental masculino desde o Renascimento.

Último vídeo para celebrar a volta de O Mito da Beleza, da escritora Naomi Wolf às livrarias brasileiras, reeditado pela editora Rosa dos Tempos (490 pgs., R$ 52,90).

 

More from Letícia González Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *